SFB – Solidariedade França Brasil - Pelo direito da criança à educação

Mais uma parceria com a Fundação Vale!

Projeto Cultura de Paz: Oficina Transversalidade e Interdisciplinaridade

No dia 30 de agosto, a SFB realizou a oficina “Transversalidade e Interdisciplinaridade na Primeira Infância” para educadores comunitários de educação infantil e outros atores sociais da primeira infância, tais como assistentes sociais, pedagogos e acadêmicos destas áreas.

A oficina aconteceu no Fé e Alegria Centro Social Marambaia – Nova Iguaçu, que ofereceu o espaço para acolher educadores de outros centros comunitários vizinhos, tais como Sarita, Cecom e Dona Johanna.

Os objetivos da oficina foram: Reconhecer a concretude das ações pedagógicas com as crianças a partir de valores éticos e estético; Reafirmar a concepção de criança como sujeito social que produz e é produzido na cultura para o entendimento da riqueza da diversidade e respeito à singularidade; Reconhecer a pluralidade de saberes de todos como eixo básico da educação infantil; Promover o debate sobre os conceitos de observação, vínculo e organização no processo pedagógico com crianças pequenas, baseado nas ideias de Emmi Pikler.

Através da dinamizadora Cláudia de Carvalho Leão*, que proporcionou um dia de significativas experiências, as 20 educadoras participantes vivenciaram temas transversais a serem trabalhados com as crianças baseando-se na abordagem Emmi Pikler. O foco dessa metodologia é que os educadores trabalhem num ambiente que permita à criança desenvolver plenamente suas capacidades motoras. A criança, assim como o adulto, tem necessidade de mover-se em liberdade, experimentando constantemente suas competências de exploração do mundo. A partir dessa abordagem os educadores participantes realizaram atividades a partir dos conceitos seguintes:

  • Acolher
  • Observar
  • Organizar

Os educadores realizaram um trabalho prático de organização do tempo e do espaço como ferramenta fundamental para que as transversalidades aconteçam a partir das linguagens interdisciplinares.

Claudia Leão lembrou a importância do tema e explicou ao grupo a origem da interdisciplinaridade que chegou ao Brasil no final da década de 60 e logo exerceu influência na elaboração da Lei de Diretrizes e Bases Nº 5.692/71. Desde então, sua presença no cenário educacional brasileiro tem se intensificado e, recentemente, mais ainda, com a nova LDB Nº 9.394/96 e com os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN, 1998).

*Cláudia de Carvalho Leão é Arte educadora e formadora de professores (Instituto Tear), graduada em Musicoterapia (CBM/CEU), graduada em Formação Pedagógica de Docentes (UCAM). Mestre em Educação (UNIRIO), Especialista em Educação Infantil (PUC-RIO), Psicopedagoga (UCAM). Coordenadora pedagógica da Escola Jardim Botânico Educação Infantil, membro da Rede Pikler Brasil e formadora de professores do Instituto A Vez do Mestre (UCAM).

 

 

 

Publicado em 31 agosto 2017